Laravel, PHP elegante – Artigo para iniciantes – Série Laravel para Iniciantes – Parte 1

Tempo de leitura 5 minutos

Este é o primeiro artigo de uma série de 8 artigos (+ artigos de apoio) em que falaremos sobre o framework PHP mais utilizado da atualidade, o Laravel!

Vamos partir do início, com a instalação do Laravel e construir uma aplicação completa a partir disso enquanto aproveitamos para aprender como usar o framework e as melhores formas de trabalhar com ele.

Para ver mais sobre esta série de artigos, por favor, clique no link a seguir.

Série Laravel para Iniciantes

Quer ser avisado quando novos artigos forem lançados? Cadastre-se a seguir.

O que é o Laravel

Laravel é um framework PHP full-stack focado em agilidade e boas práticas, que tráz uma forma simples e elegante de escrever PHP como nunca visto antes.

O framework foi criado por Taylor Otwell e disponibilizado de forma Open Source para que todo desenvolvedor possa usar e contribuir com ele de forma totalmente gratuita, tornando-se o framework moderno mais utilizado da atualidade.

O Laravel, com os anos, se tornou mais que um simples framework e cresceu para ser todo um ecossistema maior que si mesmo, contando com o Forge, Lumen, Nova, Horizon, Vapor e muitos outros serviços e recursos que o apoiam e extendem suas funcionalidades.

Embora o Laravel seja totalmente completo e funcional, alguns dos serviços/complementos oferecidos oficialmente podem ser pagos, como o Forge e o Nova (mesmo assim eu recomendo o uso destas ferramentas fortemente).

Porque aprender o Laravel é tão importante?

Eu já disse que ele é o framework mais usado da atualidade? Já? Então vou mostrar mais dados.

Segundo o Google Trends, que mostra tendências de pesquisas no Google, o Laravel já domina no Brasil a MUITO tempo. Eu considero uma ferramenta importante para entender as tendências a curto, médio e longo prazo.

Aqui uma comparação simples com vários outros frameworks conceituados.

Lembrando que o gráfico que coloquei acima foi gerado no dia 30 de junho de 2020. Para um gráfico atualizado verifique o link a seguir, você também pode personalizar os resultados e conferir outros gráficos igualmente importantes.

https://trends.google.com.br/trends/explore?geo=BR&q=%2Fm%2F0jwy148,%2Fm%2F09t3sp,%2Fm%2F02qgdkj,Zend%20Framework,%2Fm%2F09cjcl

O que o gráfico mostra é o Laravel liderando as pesquisas no Google com uma LARGA vantagem durante os últimos 12 meses (e beeem antes disso), em segundo lugar temos o CodeIgniter, seguido pelo CakePHP e Symfony (quase empatados e variando de posição durante todo o período) e o Zend Framework em último lugar.

Isso quer dizer que desenvolvedores e empresas buscam pelo framework Laravel MUITO mais que outros frameworks. Isso tem um impacto DIRETO no mercado de trabalho, tanto para quem prefere trabalho fixo ou freelancer.

Além disso, o alto número de pesquisas reflete a quantidade de resultados da busca relacionados a solução de dúvidas e artigos/tutoriais sobre o framework, o que garante um suporte MONSTRUOSO para suas dúvidas e problemas.

Porque usar o Laravel? Porque ele é o mais usado do mercado e isso te traz vantagens REAIS que vão te ajudar a ganhar mais dinheiro e ter um suporte MUITO melhor para suas dúvidas.

Requisitos para trabalhar com o Laravel

Para começar com o Laravel você vai precisar de alguns pré-requisitos, alguns são MUITO obrigatórios, outros você pode ignorar por enquanto, mas com certeza vai ter alguma deficiência ou limitação para usar o framework em toda sua glória se decidir ignorá-los.

Requisitos obrigatórios

  • Protocolo HTTP (eu coloquei este item porque considero o básico para qualquer profissional web, independente da linguagem, framework ou área de atuaçã..)
  • Conhecer HTML e CSS
  • Saber trabalhar com PHP (intermediário)

Outros requisitos

  • PHP Orientado a Objetos
  • Composer
  • Git
  • Banco de dados (MySQL e/ou Postgres e/ou SQLite)

Além disso, pode ser interessante você saber um pouco sobre o Redis, já que ele é usado (opcionalmente) pelo Laravel em alguns de seus recursos.

Instalando o Laravel

Instalar o Laravel é bem simples, mas novamente temos alguns pré-requisitos, mas antes de entrar neste ponto, atualmente é recomendável instalar o Laravel usando o Docker, o que é bem simples, mas já publiquei um artigo mais completo sobre isso.

Neste artigo vou instalar o Laravel SEM USAR O DOCKER.

Para o Laravel rodar você vai precisar:

  • PHP >= 7.3 (recomendo a versão mais rescente e que verifique esta informação no arquivo composer.json que está no repositório oficial)
  • Extensão do PHP BCMath ativada
  • Extensão do PHP Ctype ativada
  • Extensão do PHP Fileinfo ativada
  • Extensão do PHP JSON ativada
  • Extensão do PHP Mbstring ativada
  • Extensão do PHP OpenSSL ativada
  • Extensão do PHP PDO ativada
  • Extensão do PHP Tokenizer ativada
  • Extensão do PHP XML ativada

Ativar estas extensões pode ser algo complicado de ser mostrado aqui neste artigo, já que cada sistema operacional pode lidar com isso de uma forma diferente a nível de versão (do PHP ou do próprio sistema operacional), se você precisar de ajuda nisso, por de usar os comentários sempre informando seu sistema operacional, versão dele e como instalou o PHP.

Com o ambiente corretamente configurado, podemos criar um projeto Laravel de duas formas, via Laravel Installer e via Composer.

O meu favorito é o Composer, já que eu não tinha dificuldades em usá-lo e acabei achando desnecessário uma outra ferramenta para fazer a mesma coisa.

Se você prefere o Laravel Installer, parabéns! Isso não quer dizer absolutamente nada sobre você ou eu.

Erik Figueiredo

Aqui tem um link direto para a documentação oficial do Laravel Installer.

https://laravel.com/docs/7.x#installing-laravel

Para usar o Composer você vai precisar ter ele instalado, claro que eu também já tenho um artigo sobre isso.

Como instalar PHP no Windows + Composer + XDebug

E por fim, apenas digite o comando de criação de projetos do Composer passando o repositório do Laravel.

composer create-project laravel/laravel --prefer-dist

A flag --prefer-dist serve para informar para o Composer que vamos dar preferência para pacotes com versão estável, o que diminui a quantidade de bugs durante a instalação e até na execução do projeto final.

Em alguns minutos você terá um projeto Laravel criado em um subdiretório chamado laravel.

Finalize acessando a raiz do Laravel e rode php artisan serve para rodar o PHP Built-In Serve já configurado para o Laravel e veja rodando acessando http://localhost:8000.

Publicando o Laravel na WEB

Publicar o Laravel na Web (ou deploy) é um processo bem simples, mas também existem MUITAS formas de chegar no resultado final, FTP, Heroku, Cloud (AWS EC2, Digital Ocean, Azure e serviços similares).

Uma dica que dou para quem quer agilizar seu dia a dia é trabalhar com multiplos ambientes de deploy, de acordo com sua necessidade.

  • Local – Seu próprio computador
  • Desenvolvimento – Este ambiente é interessante quando se tem um time maior e vamos ter o front-end separado do back-end.
  • Homologação – É uma “cópia” do ambiente final (produção), com a diferença que teremos aqui a versão mais rescente e já testada do projeto, para o cliente aprovar.
  • Produção – É o ambiente final, o que será acessado pelo usuário final, aqui ficam as versões finais do projeto que já foram aprovadas pelo cliente.

A documentação do Laravel fala sobre a configuração de servidores web com foco no PHP e no framework, vale a pena dar uma olhada se você for configurar Apache ou Nginx diretamente.

https://laravel.com/docs/7.x#web-server-configuration

Além dos artigos que já citei sobre ambientes Laravel eu não tenho nenhuma agenda para publicação de novos artigos sobre deploy, mas nada impede que eles sejam lançados, então se cadastra na newsletter para saber quando e se isso acontecer.

Autor: Erik Figueiredo

Músico, gamer amador, tutor de programação, desenvolvedor freelancer full cycle, com foco em PHP (Laravel e CakePHP), Javascript (Front e Node.js), Dart (Front e Flutter) e infra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *